Os 5 erros mais comuns de quem decide aprender Francês sozinho

Aprender francês é o sonho de muita gente. Aprender francês, sem passar anos investindo em cursinho é o sonho ainda maior.

O romântico idioma, falado por cerca de 75 milhões de pessoas no mundo inteiro, é uma língua extremamente relevante em vários âmbitos, sejam pessoais, acadêmicos ou profissionais.

Por esse motivo é cada vez mais exigido no universo corporativo e muito mais procurado por novos aprendizes interessados em aproveitar as oportunidades, principalmente acadêmicas, espalhadas por vários países onde a língua francesa é oficial.

Embora seja possível aplicar o autodidatismo na área linguística, a prática, que requer cuidados específicos, pode não ser a mais indicada em alguns casos. Para que exista um aprendizado completo de um idioma, muitos fatores devem ser levados em consideração.

A decisão de aprender sozinho ou se matricular em curso deve passar por alguns pontos principais de análise, tanto do seu momento de vida como de seu comportamento pessoal como estudante.

Não considerar os prazos

Marcou aquela viagem tão sonhada para um país francófono? Recebeu uma proposta imperdível de trabalho, mas percebeu que um dos requisitos para a vaga é falar francês? Então, infelizmente, aprender francês sozinho não é para você.

Calma, vamos explicar: quando o aprendizado do idioma precisa ser desenvolvido em um tempo determinado, algumas técnicas e metodologias de ensino precisam ser aplicadas para que o resultado seja efetivamente alcançado no prazo correto.

O volume de conteúdo e a escala de dificuldade e aprofundamento devem ser precisamente enquadrados no prazo que se tem disponível e essa modelagem de ensino é muito pouco provável que você consiga realizar completamente sozinho.

Ou seja, trabalhar com prazos apertados vai contra todo o propósito de se aprender um idioma sem a ajuda de ninguém, onde o aprendizado segue um fluxo mais lento. Com a ajuda de uma escola, você consegue obter o máximo de informação em um menor espaço de tempo graças ao planejamento didático da instituição.

Não levar a rotina em consideração

Como já foi mencionado, aprender uma língua de forma autodidata requer tempo, paciência e dedicação. Sem uma programação pensada por profissionais da área, a assimilação de conceitos se torna mais demorada.

Quando se estuda sozinho as dúvidas vão surgindo e cabe ao próprio estudante correr atrás dos esclarecimentos e se esforçar para entender os conceitos envolvidos sem o trabalho de facilitador, normalmente desenvolvido pelo professor.

Por isso, se a sua rotina é extremamente agitada e não há tempo suficiente para se dedicar aos estudos por conta própria, se matricular em um curso pode ser a opção mais viável.

Horários fixos, bons planos de estudo, calendários bem definidos, aprendizado compartilhado com outras pessoas e suporte de um professor capacitado para orientar seus rumos no avançar do conhecimento do idioma podem fazer toda a diferença e evitar a procrastinação e sua consequente falta de resultados.

Não pensar nos gastos

De maneira geral, investir em educação não é um algo que possamos afirmar ser barato aqui no Brasil, mas sabemos que é um diferencial e tanto ser bem qualificado e dominar outros idiomas faz parte dessa construção.

Pode parecer que investir em um curso especializado trará mais gastos do que estudar sozinho. No entanto, dependendo de seus objetivos e projetos, na prática as coisas funcionam de forma diferente.

Bons materiais de ensino da língua francesa costumam ser bem caros e, obviamente, não necessários para que o aprendizado ocorra, pois é necessário ler sobre o assunto e treinar com muitos exercícios. Tais materiais seriam normalmente fornecidos pela própria escola.

Sem falar que mesmo investindo em bons materiais, dependendo do seu nível de conhecimento e do momento em que está na jornada de aprendizado, é necessário fazer recortes nos conteúdos apresentados pelos livros.

Esses recortes já estão estruturados no planejamento didático estabelecido pelo curso e pelo professor responsável. Tempo também é dinheiro, então algo já estruturado pode lhe poupar bastante.

Não ponderar as lacunas no aprendizado

Outra vantagem que as escolas possuem sobre o estudo solitário é o fato de que nelas não existem lacunas no aprendizado. Ao estudar em casa, surgem espaços vazios, com assuntos sendo pulados ou mal explorados.

Os métodos de ensino dos cursos cobrem todo o conteúdo da língua francesa, aprofundam o conhecimento naquilo que é mais utilizados e revisitam e exercitam os temas com maior índice de dificuldade de assimilação. Dessa forma o aprendizado se torna mais regular e consequentemente mais produtivo e eficaz.

Não pesar a falta de suporte

Durante o colégio, qual era a atitude padrão de todos os alunos ao surgimento de dúvidas? Exatamente: questionar o professor. Infelizmente, este recurso não está disponível para aqueles que optam pelo estudo autodidata.

Boas escolas e bons cursos contam com professores qualificados para atender aos alunos e tirar todas as suas dúvidas. Possuem também plantões de dúvida, momentos dedicados especificamente para a resolução de questionamentos que não foram sanados durante a aula.

Muito comumente as instituições disponibilizam também material de apoio, projetos de inserção cultural, atividades extra, orientação pedagógica….e é essa composição, com todas as ferramentas se complementando que proporciona um aprendizado completo e definitivo.

Como podemos ver, aprender francês sozinho, embora possível, não funciona para todas as pessoas e nem sempre é a melhor opção. Se você quer aprender francês, não só por prazer de aprender um novo idioma, se há interesse em valer-se desse aprendizado para realizar novos vôos avalie com cuidado se o seu perfil se enquadra no estudante solitário ou se a sua rotina é mais compatível com o modelo já estruturado de um curso especializado em francês.

Na Autrement Dit | Francês Objetivo você aprende o idioma em seu próprio ritmo e contando com todo o suporte necessário para atingir seus objetivos em prazos pré-estabelecidos!

Caso você não se adapte ao formato de aulas em turma ou não consiga se encaixar nos horários disponíveis, temos também opção de contratação de aulas VIPs, nas quais você terá exclusividade total do professor no seu tempo aula.

 

Quer saber mais? Confira quatro ótimos motivos para investir em um curso de francês! Até a próxima! 

FO_CTA_eBook08_GuiaConversacao

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.