5 oportunidades para quem escolhe estudar francês

O inglês e o espanhol podem até aparecer primeiro na lista dos idiomas mais falados, mas a verdade é o que francês não fica para trás quando o quesito é sua importância no mundo de hoje: nada menos que 25 países o têm como idioma oficial e 5 outros como segunda língua, totalizando mais de 240 milhões de falantes no mundo!

Com tanta gente se comunicando en français por aí, não é de se estranhar que haja um monte de oportunidades borbulhando para que decide estudar francês, não é verdade? Pois no post de hoje você vai conhecer 5 dentre elas. Quer ver?

Emigrar para o Quebec

Se em países como os Estados Unidos a imigração é vista como um problema a ser combatido, no Quebec — região francófona no leste do Canadá —, ela é fonte de mão de obra qualificada e desenvolvimento para a província. Em 2015, o governo chegou a acolher mais de 6 mil imigrantes, e a cada ano há novas aberturas para trazer mais profissionais para trabalhar e viver por lá. As áreas em que há mais demanda são de Saúde, TI, Comunicação e Engenharia, com salários extremamente atrativos e muitas vagas para quem se candidata ao visto de residência e trabalho e, claro, já começou a estudar francês.

Confira mais informações no site do governo quebequense e aproveite para ler nosso post sobre a cultura dessa província!

Trabalhar em órgãos e instituições internacionais

Não importa se você não é da área de Relações Internacionais: se for trabalhar em organizações como a ONU, a Cruz Vermelha, a UNESCO e até o Comitê Olímpico, falar francês é primordial. Além de ser língua oficial desses órgãos, o francês também é considerada língua franca quando o assunto são as relações entre diferentes países, empresas e até investidores internacionais, e não dominá-lo pode te fazer perder oportunidades únicas de trabalho e negócios.

Fazer negócios na África francófona

Por falar em negócios internacionais, aqueles entre o Brasil e o continente africano não param de crescer, principalmente com o apoio e as iniciativas do Instituto Brasil África acontecendo com frequência cada vez maior. Considerando que dos 54 países da África, 20 têm o francês como língua oficial ou segunda língua, temos de concordar que conhecer esse idioma é imprescindível para conseguir participar desse boom nas relações afro-brasileiras, não concorda?

Entrar para o Médicos Sem Fronteiras

Ao contrário do que muitos imaginam, não é preciso ser médico para trabalhar para os Médecins Sans Frontières. Por outro lado, falar francês é fundamental para fazer parte dessa ONG que oferece ajuda médica e humanitária em países em situações emergenciais, já que, com sede na Suíça, o idioma oficial da organização é o francês. Sim, também é possível trabalhar (como voluntário ou contratado) no escritório brasileiro dos MSF, mesmo assim, dominar a língua da ONG não deixa de ser um fator muito relevante no momento da seleção.

Estudar na França

Segundo ranking da UNESCO divulgado pelo jornal Le Figaro, a França é o terceiro país que mais acolhe estudantes estrangeiros no mundo, sabia? E além da possibilidade de participar de programas como o Ciências Sem Fronteiras e outros intercâmbios acadêmicos oferecidos pelo Brasil, o próprio governo francês tem oferecido bolsas a estudantes estrangeiros interessados em fazer uma pós-graduação no país. Estudar francês, é claro, é pré-requisito para se candidatar, assim como outros detalhes que você pode conferir no nosso post sobre pós-graduação na França.

Viu como aprender francês pode abrir inúmeras portas no seu futuro? Vale lembrar que esses são apenas alguns dos benefícios para quem aprende a língua, já que até quem não trabalha com algo em que o francês é uma necessidade direta pode experimentar um monte de outras vantagens profissionais!

Comente contando o que você achou deste post, compartilhe com a gente outras oportunidades sobre as quais você ouviu falar e continue antenado no nosso blog para mais dicas e novidades!
FO_CTA_eBook_MorarExterior

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.