Aula de francês particular ou em turma: no que devo apostar?

A necessidade da aula de francês é constatada, escolas e cursos são comparados e, então, você chega a um dilema: estudar com uma turma, seguindo o curso da escola, ou ter aulas particulares, de acordo com o nosso próprio ritmo?

Há prós e contras em ambas as opções. Interação com colegas, ritmo de aprendizagem, personalização do ensino: esses são alguns dos pontos a serem considerados.

Mas já podemos adiantar: o mais importante mesmo é estudar! Afinal, você aprenderá de ambas as formas.

Mas como saber com qual método aprendemos melhor? Preparamos as questões a seguir para você avaliar e fazer a escolha correta! Dê uma olhada!

Quanto tempo você investiria?

A disponibilidade de tempo é um dos maiores determinantes na escolha. Seja você estudante ou um profissional atuante no mercado, conciliar um curso presencial à sua rotina pode ser um desafio.

Deslocamento até o estágio ou horário de almoço apertado são coisas que temos que lidar. Além da rotina, o próprio curso deve ser avaliado: duração da aula, sequência dos níveis, infraestrutura.

Analisando esses pontos, a aula particular pode soar como uma opção mais fácil, porém, devemos avaliar bem. A intimidade com o professor cobra muito do aluno. Como não há colegas para praticar, as tarefas para casa serão constantes (e essenciais), o que pode tornar o período de aprendizado um tanto cansativo.

Tendo em mente essas questões, independentemente da escolha, saiba que o mínimo de estudo recomendado é de duas horas semanais.

Qual é o seu estilo de aprendizagem?

Não há uma única forma de aprender um idioma. Diferentes pedagogias sugerem métodos variados.

Você pode experimentar quantos puder para entender as diferenças. Debates com foco no conteúdo podem te ajudar mais, e são bem comuns nas aulas em turma. Já nas atividades particulares, você ganha na interação direta com o professor.

Há alternativas para suprir os eventuais contras de cada método. Que tal participar de encontros francófonos para sanar a falta de uma turma para a conversação? Ou quem sabe pedir aulas de reforço individual ao professor se você perder o ritmo de alguma lição em que os colegas de turma já estiverem adiantados?

Por que você vai aprender francês?

Pode parecer uma pergunta limitadora, afinal, são muitos bons motivos. Mesmo assim, é importante ter uma noção do seu objetivo. Seja fazer um intercâmbio, uma entrevista de emprego ou ampliar o seu mundo. Afinal, cada pessoa tem um objetivo a alcançar.

Vale lembrar que aulas particulares são boas para metas específicas, como a aprovação em uma prova, por exemplo, que demande conhecimentos e habilidades próprias.

Em turma, tendemos a desenvolver globalmente, o que pode ser ótimo para a prática da conversação, excelente para quem deseja fazer viagens.

Quanto você pode pagar na aula de francês?

O senso comum é de que as aulas particulares são mais caras e, as em turma, mais baratas. Pensamos assim, embora nem sempre essa lógica se aplique.

Por exemplo, você pode contratar só uma hora de aula particular por semana e estudar o restante sozinho. Ou, ainda, negociar aulas virtuais com desconto. Desse jeito, dá para economizar mesmo com a escolha pelo estudo personalizado.

Ainda, com muitos aplicativos e cursos online gratuitos, podemos incrementar as atividades presenciais, seja a sua escolha por aulas coletivas ou individuais. Usar as tecnologias aliadas ao conteúdo do curso pode baratear o custo de aquisição de materiais e até mesmo ajudar você a completar os estudos antes do esperado.

Hoje você viu que, para decidir entre uma aula de francês em grupo ou particular, o ideal é ponderar sobre as diferentes possibilidades.

E seja qual for a modalidade, o importante é se empenhar nos estudos e também conversar com professores de cursos, amigos estudantes ou com os atendentes das próprias escolas para ter uma visão global das possibilidades e fazer a escolha acertada para o seu estilo de vida.

Comece agora mesmo a fazer essa pesquisa: procure por uma escola de idiomas que tenha um método inovador e que valorize a diversidade cultural.

Uma boa opção é entrar em contato com a Autrement Dit. Com o olho nos seus objetivos e muita flexibilidade, ajudaremos você a encontrar a melhor opção!

FO_CTA_eBook11_GuiaConjugacao

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.