4 dicas para otimizar os estudos de outra língua

Expandir conhecimentos e reciclar ideias é sempre importante para o crescimento pessoal e profissional de uma pessoa. Nesse sentido, aprender um novo idioma é, sem dúvida, um dos tipos estudos mais procurados. Contudo, existem muitos mitos sobre essa prática, que acabam desencorajando pessoas que gostariam de iniciar o estudo de uma nova língua.

Um deles envolve a obrigatoriedade de iniciar os estudos logo na infância, para obter bons resultados. Para desmistificar o assunto, separamos 4 dicas que realmente fazem toda a diferença no aprendizado de idiomas estrangeiros e vão te ajudar otimizar os estudos.

Vamos a elas?

1. Sua língua materna é uma língua estrangeira para muitos

Parece estranho, mas é necessário entender que não existe uma hierarquia linguística que determine idiomas mais — ou menos — importantes. Isso vai variar de acordo com outros fatores, que envolvem afinidade cultural, proximidade geográfica entre países falantes de uma língua etc. Por isso, não se esqueça de que você já aprendeu uma língua, que certamente é estudada por outras pessoas, então não subestime suas capacidades. Afinal, não há nenhuma diferença entre o brasileiro que aprende francês e o francês que aprende português, por exemplo.

2. Insira o novo idioma na sua vida

Já foi comprovado, com base em várias pesquisas, que o aprendizado depende de um conjunto de fatores, sendo a motivação um dos principais deles. Por isso, em vez de apenas buscar métodos tradicionais e transformar seus estudos em um grande sacrifício, insira tarefas prazerosas em sua rotina, como a leitura de livros.

Além disso, assistir a filmes, séries e palestras; ouvir músicas ou qualquer outra atividade que possa auxiliar na aprendizagem do idioma de interesse pode ser muito positivo. Se você gosta de filosofia e quer aprender francês, por que não buscar entrevistas e documentários com grandes filósofos franceses que admira? Anote palavras, frases e expressões e aproveite para pesquisá-las ou tirar dúvidas com seu professor.

3. Estabeleça metas e prazos

A procrastinação é uma grande vilã quando se vive em uma época em que ofertas de distração é o que não falta — principalmente nas redes sociais e aparelhos eletrônicos. Tudo parece se tornar tentador quando paramos para estudar. Até colocar a roupa para lavar vira tarefa urgente. É importante saber que tudo isso faz parte de uma resistência em adquirir novos hábitos e que só vai diminuir se for enfrentada.

Logo, se você é um procrastinador nato, estabeleça objetivos diários, semanais ou mensais para a evolução do seu aprendizado. Frequência e ritmo facilitam a assimilação de novos conhecimentos. Falar fluentemente uma língua ou ler com naturalidade são habilidades que se adquirem com esforço e não por osmose. Por isso, estar matriculado em um curso é tão eficaz: há regularidade e prazos, além de métodos e profissionais preparados para lidar com essas questões.

4. Busque um desafio

Esta dica é uma carta na manga, afinal, não há nada melhor do que um desafio para dar aquele empurrãozinho. Sabe aquele teste de proficiência em língua estrangeira? Então, que tal deixá-lo marcado? Quando saímos da zona de conforto, o nosso corpo responde reações do organismo a estímulos novos, o que é benéfico e até necessário para alcançarmos objetivos.

Sabe aquela ansiedade que muitos tentam evitar e fugir a todo momento? Então! Essa sensação de “medo” costuma anteceder grandes feitos e, por isso, ela não pode paralisá-lo. É importante usá-la a seu favor e seguir adiante, pois o máximo que poderá acontecer é ter que fazer novamente. Sem riscos, não há mudanças. Aproveite essas dicas, crie seu aparato de recursos e comece seus estudos.

Gostou dessas dicas? Então aproveite para conhecer a Autrement Dit e nosso método inovador de ensinar francês. Para acessar outros conteúdos como este, assine a nossa newsletter!
fo_cta_ebook_praticasfrances

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.